Centi ::
  (62) 3922 3044      contato@centi.com.br

O que muda no Projeto de Orçamento Municipal em 2019?

O prazo para enviar o Projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2019 para a Câmara do seu município encerra-se no dia 30 de agosto. A principal novidade é que  ocorreram várias alterações no ementário da receita orçamentária para o próximo exercício, sendo incluídos novos elementos de receitas e exclusão de outros. Observando as informações apresentadas na Portaria nº 388 publicada na edição do Diário Oficial da União do dia 15 de junho de 2018, sobre o desdobramento da classificação por natureza da receita orçamentária para aplicação no âmbito dos Estados, Distrito Federal e Municípios, o Tribunal de Contas dos Municípios do Estado de Goiás (TCM/GO) publicou em seu portal, a tabela de codificação de receitas que será válida para 2019. É válido ressaltar que a nova tabela do ementário de receitas leva em consideração as novas codificações que foram publicadas no site Secretaria do Tesouro Nacional (STN) e que o TCM/GO acatou e disponibilizou em seu portal, layout da remessa eletrônica do Plano Plurianual (PPA), Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e Lei de Orçamento Anual (LOA) referente ao exercício do próximo ano que deverão entregues até 31/01/2019. Equipe CENTI  

Leia mais

Por que devo ter uma senha segura?

Redes sociais, e-mails, nuvens e streamings. Você pode até acessar essas plataformas todos os dias mas, provavelmente nunca pensou na quantidade de informações pessoais que disponibiliza apenas por utilizá-las. Isso acontece por vivermos na era da ascensão digital e que muitas vezes, não nos damos conta de quantas informações pessoais estão sendo disponibilizadas em uma simples rede social. Afinal a mesma rotina que incorporou a internet em nosso cotidiano, muitas vezes nos faz esquecer que se um simples e-mail cair em mãos erradas, poderá ocorrer estragos para os envolvidos. Agora modifique um pouco o exemplo, pense no sistema que você utiliza no seu trabalho. Já imaginou o que aconteceria com você se alguém mal intencionado descobrisse sua senha de acesso? O resultado seria o pior possível. Informações sigilosas poderiam ser divulgadas, contratos poderiam ser desfeitos e o prejuízo poderia custar a saúde financeira de todos os envolvidos. Esse exemplo é simples, mas já é possível entender que todo cuidado é pouco. É necessário encarar a segurança digital da mesma forma que encaramos a nossa segurança bancária. Por isso, confira 04 dicas para ter uma senha mais segura e evitar  transtornos no futuro. Dica 01: Não use a mesma senha em vários sites. A maioria dos sites utiliza o e-mail como forma de login, então se você mantém a mesma senha para todos, com certeza está facilitando a vida de quem deseja acessar as suas plataformas de maneira indevida. Evite essa prática, tente usar uma senha para cada plataforma. Dica 02: Aposte em senhas longas Senhas longas são mais difíceis de serem descobertas e decifradas, por isso sempre tente ultrapassar os caracteres mínimos exigidos pelo site. Se possível, mescle letras maiúsculas com minúsculas e utilize caracteres especiais. Dica 03: JAMAIS use datas especiais ou nomes de familiares Para não esquecer a senha, em muitos casos, datas especiais são “escaladas” para essa nobre função. O problema é que qualquer pessoa que tenha conversado com você por alguns minutos, pode descobrir com facilidade qual é a combinação escolhida para sua senha. Por isso, vale a pena usar e abusar do geradores de senhas que, combina números, letras e caracteres aleatoriamente para que você não corra o risco de criar uma combinação tendenciosa e fácil de ser descoberta. Dica 04: Mude a sua senha sempre. Tente mudar periodicamente a sua senha. Estipule um “prazo de validade” para cada senha e no fim desse período troque a combinação. Essa medida também é essencial para garantir a sua segurança. Equipe CENTI

Leia mais

e-Social: Descubra como ele pode afetar a gestão de recursos humanos do seu município

O e-Social é um sistema que foi inicialmente implementado em organizações que realizavam o processo de contratação pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). No entanto, estima-se que a partir de janeiro de 2019 o sistema em questão deverá ser adotado nas instituições públicas. A ideia é que o e-Social unifique os sistemas de recursos humanos, centralizando em uma única ferramenta, as obrigatoriedades trabalhistas previdenciárias e fiscais até o momento em todo o território nacional, objetivando a redução de custos e aumento de produtividade do empregador. O processo de implantação acontecerá durante o primeiro semestre de 2019, de maneira gradual para que as organizações se adaptem à nova ferramenta sem quaisquer transtornos. Na primeira etapa deverão ser inseridas apenas as informações referentes  os órgãos empregadores. Em seguida, durante o mês de março torna-se obrigatório o envio de informações sobre os servidores e/ou colaboradores e seus respectivos vínculos tais como, se foram admitidos, desligados ou afastados. Em maio deste mesmo ano, deverão ser enviadas as informações sobre as folhas de pagamento. Vale ressaltar que, as três primeiras etapas serão implementadas em aproximadamente 60 dias. Entretanto no mês de junho, acontecerá a substituição da Guia de Informações à Previdência (GFIP) e compensação cruzada. Por fim, em julho para encerrar esse ciclo de implementação deverão ser enviados os dados relacionados à segurança e saúde do trabalhador. Equipe CENTI

Leia mais

Pragas virtuais – O vírus não está sozinho

Todos os dias nos deparamos com inúmeras pragas virtuais. Elas vêm por e-mail, por um link desconhecido ou por um pendrive de um colega do trabalho. Não importa como, elas sempre estão por perto apenas esperando uma oportunidade para se alojar no seu computador e provocar um grande estrago. Já se tornou um hábito chamar qualquer praga virtual de vírus, no entanto as coisas não funcionam dessa maneira. Existem outros tipos que podem se infiltrar no eu computador. Hoje vamos conhecer cada um deles e descobrir como você pode se prevenir. Afinal o que é Vírus? O termo vírus é uma nomenclatura genérica que surgiu nos anos 90 para designar qualquer ameaça que interfira na segurança dos dados de um computador. Atualmente a palavra nomeia programas maliciosos que se propagam na máquina após a execução do arquivo hospedeiro. Com certeza você já deve ter recebido um e-mail solicitando a atualização do programa ou aplicativo de internet banking do seu banco. Se você não quer cair nessa cilada ligue para o seu gerente primeiro, verifique se a informação é verdadeira e só assim realize o download. Como Posso Evitar? Como tudo sempre evolui. As ameaças também evoluíram e com o tempo o termo se tornou insuficiente para classificar as novas pragas como os Malwares. Eles são classificados como todo e qualquer tipo de programa que seja capaz de executar ações sozinho de maneira indesejada causando qualquer tipo de dano ou prejuízo ao usuário. Se você não quer se tornar mais uma vítima o melhor caminho é a prevenção. Mantenha sempre todos os programas do seu computador atualizados, instale mecanismos de segurança, tome cuidado com todos os links que clicar e principalmente só fala o download de programas que você tem certeza que são seguros. Isso fará toda diferença na segurança dos seus dados.          

Leia mais

6 Passos para realizar uma reunião de brainstorm com sucesso

A tradução literal da palavra brainstorm para o português é “chuva de ideias”. Nessa técnica reúne-se as pessoas com mais experiência ou com mais conhecimento sobre o assunto para pensarem juntas em soluções criativas para a resolução de um problema. A técnica funciona muito bem quando o objetivo é fazer aquele colaborador tímido expressar o seu ponto de vista ou quando é necessário extrair o conhecimento de colaboradores com mais tempo de casa. Afinal ela dá liberdade para que todos contribuam. Se você já tentou implementar essa técnica na sua empresa ou instituição, mas ainda não sabe como fazer, confira abaixo os seis passos que você deve seguir para a garantir a realização de uma reunião brainstorm de sucesso. 1. Reuniões curtas O brainstorm sempre começa com uma reunião curta de no máximo 30 minutos para que todos mantenham o foco no assunto principal. Como o objetivo é falar todas as ideias que vêm a mente para solucionar o problema em muitos casos é comum que com o passar do tempo a pessoas se dispersem, por isso fique de olho no relógio para que o tempo não ultrapasse muito essa marca. 2. Incentive ideias malucas Quando os colaboradores se sentem livres para dar qualquer ideia “maluca” eles se sentem indiretamente autorizados a pensar e a se expressar sem se sentirem reprimidos pela opinião dos outros o que automaticamente dá espaço para que ideias coerentes e mais realistas também surjam. 3. Dê espaço para todos. Tente estimular a participação das pessoas mais tímidas do grupo. Ofereça oportunidades de fala e sempre pergunte a opinião delas a respeito da ideia que está sendo discutida. Ela pode oferecer um ponto de vista interessante que ainda não foi discutido pelo grupo. 4. Deixe as críticas para depois Criticar as ideias dos seus colegas e até mesmo as suas pode ocasionar um bloqueio criativo em todo grupo o que não é nada produtivo para o processo de brainstorm. 5. Escolha alguns fiscais para te auxiliar na tarefa Como a proposta é não reprimir nenhuma ideia, em muitos casos, podem aparecer sugestões que talvez sejam muito caras ou extremamente difíceis de serem executadas. Para facilitar o processo “garimpo” das soluções, eleja alguns participantes como fiscais. Eles são responsáveis por verificar a viabilidade de cada ideia e só repassam aquelas que realmente podem ser executadas. 6. Não tenha medo de se inspirar na ideia dos outros. O ditado que afirma que “duas cabeças pensam melhor do que uma” está certo. A técnica do brainstorm tem como principal objetivo favorecer o processo de criação em conjunto, por isso não tenha medo de aprimorar a ideia do outro para alcançar a solução esperada.  

Leia mais